Páginas

abril 13, 2010


Arlei Presidente
Novo G7 tropeça em seu compromisso e Arlei fatura presidência
Na semana passada, o grupo entitulado "Novo G7" dava a impressão de virada de jogo na Câmara. Os Vereadores Waguinho, Cláudio Mello, Cleyton Valentim, Ademir Enfermeiro, Mandinho, Dr. Carlão e o "traidor" Marcelo Oliveira chegaram a ir para a TV e se declararam contra aquilo que chamavam de grupo do mal numa cruzada em prol da moralidade de Câmara. Porém, graças a jogada do atual Presidente, Dr. Habib, que impediu que a eleição fosse realizada na semana passada, 3 Vereadores acabaram mudando de idéia, migrando para o grupo adversário. Na noite dessa terça, seguindo determinação do Juiz Márcio Olmo que derrubou um a portaria criada pelo Dr. Habib e apontou para a necessidade da data da votação para eleição da renovação da Mesa Diretora ser decidida pelo plenário, os Veradores, de forma democrática, decidiram por realizá-la ainda na mesma noite.
Com 8 votos favoráveis e 3 abstenções, o Vereador Arlei foi eleito o novo Presidente da Câmara de Vereadores de Teresópolis para o biênio 2011/2012. Votaram favoráveis Dr. Habib, Major Anderson, Paulinho Carvalho, Cleyton Valentim, Ademir Enfermeiro, Mandinho, Anjinho e Arlei. Dr. Carlão, Cláudio Mello e Waguinho preferiram não votar e Marcelo Oliveira faltou a sessão alegando problemas de saúde, porém vários Vereadores afirmaram que o mesmo estava esbanjando-a até por volta das 6 da tarde e que sua ausência seria um pretexto para que outros Vereadores alegassem que tal fato inviabilizaria a eleição naquela noite. Certos ou não, foi exatamente essa linha de raciocínio seguida pelos Vereadores Cláudio Mello e Dr. Carlão.

Cláudio, que até semana passada tinha maioria e pedia urgência na votação, dessa vez, diante da debandada dos companheiros Ademir, Cleyton e Mandinho para o grupo do Dr. Habib, mudou de opinião e junto com Vereador Dr. Carlão e Waguinho, votou favorável para que a eleição fosse realizada no final desse mês. Novamente minoria, o edil assistiu a vitória do Arlei que em sua chapa trouxe ainda o Ademir Enfermeiro como 1º Secretário, Major Anderson como 2º Secretário e Cleyton Valentim como vice. Cláudio disse que novamente irá procurar o poder Judiciário pois no seu entendimento a eleição foi realizada de forma irregular, ferindo a Lei Orgânica do Município. Fontes dão conta de que o prefeito Jorge Mário e o Secretário de Governo José Alexandre participaram da articulação do novo grupo no intuito de garantir a governabilidade.

Na semana passada, o Vereador Ademir Enfermeiro disse que, acompanhado do "Novo G7", procurou o Prefeito em busca de apoio e se decepcionou ao ouvir do alcaide que o mesmo preferia não se envolver no assunto. Cleyton Valentim declarou que o objetivo foi alcançado pois a eleição conseguiu afastar o Dr. Habib da administração da Câmara para o biênio que se aproxima. Paulinho aproveitou a oportunidade para atacar novamente Marcelo Oliveira pela traição com o grupo. Já o Dr. Carlão entendeu a saída do Cleyton, Mandinho e Ademir do seu grupo, não como traição mas como uma manobra política que veio de encontro aos anseios dos mesmos. Para os menos detalhistas, fica o vídeo que serviu para selar o acordo entre os Vereadores, na semana passada:



Ao final da sessão, Dr. Habib disse que existe um "Jornal com TV nessa cidade" que, segundo ele, vem lhe perseguindo com matérias que denigrem sua imagem. O Presidente afirmou que por muitos anos ajudou financeiramente o referido jornal que até hoje não quitou várias dívidas de aluguéis e outros valores pagos pelo edil que ainda apresentou xerox de várias notas que segundo ele atestam a dívida. A Equipe da Diário TV que esteve presente na sessão e que pretendia transmití-la ao vivo, teve que rever seus planos pois encontrou seus cabos de transmissão, localizados dentro do plenário, cortados.

Confira nos vídeos abaixo a sessão dessa terça, 13 de abril de 2010:












Música para Ouvir
2 violões são mais que suficientes quando se trata de Zé Ramalho. Dê esse presente pros seus ouvidos:

Um comentário:

Ricardo disse...

Souza, o ‘Leão de Campanha’

Aos bons companheiros que se vão, renda-se homenagens, aos bons combatentes, siga-se o exemplo. O Souza era o nosso ‘Leão de Campanha’. Leão porque tinha disposição de fera para trabalhar, o que não se pode se confundir com agressividade. Era doce e gentil com os que protegia com seu humor. Tentaram lhe colar a fama de “quebra-ossos”, coitados, mal sabiam que a principal arma do Souza não era bater, era o exemplo, o da paz. Sabia esperar sempre os melhores momentos para agir. Aprendemos com ele que a maior arma do guerreiro não é a lança, é a fidelidade, aos princípios e aos companheiros. E essa arma não pode ser tomada nem confiscada. A fidelidade é a nossa consciência. Em tempos onde os homens titubeiam diante das oferendas, traindo seus princípios e valores (se é que ainda existe isso), valem as lições do Souza: Se toda família precisa de um protetor, o Souza é exemplo.

Se uma sociedade precisa de um articulador, o Souza abria os caminhos.
Se um projeto carecia de um início, o Souza era seu incentivador.
Se todo partido precisa de um aglutinador, o Souza era seu fundador.
Se toda guerra precisa de soldados, o Souza vai na frente.
Se os Céus tem tarefas a cumprir, chamem o Souza.

Ricardo Raposo