Páginas

setembro 18, 2009


Oposição sofre derrota na Câmara

Não faz muito tempo em que G7 e G5 travavam seus duelos na Câmara de Vereadores com desfechos sempre danosos pra bancada do governo, então minoria na Câmara. Porém, na noite dessa quinta, 17 de setembro, a realidade foi outra e pela primeira vez a oposição sofreu uma derrota no legislativo. Sem a presença dos Vereadores Paulinho Carvalho, que visitava a FEPORT, e Anjinho, que já dispensa justificativas de faltas tamanha a inconstância da autoridade nos trabalhos do legislativo, o vereador Teixeira se viu sozinho ao propôr um requerimento pedindo explicações ao executivo a respeito de uma publicação referente a licitação do lixo, que sob a ótica do vereador, aconteceu de forma irregular.

A bancada do governo imediatamente forneceu 90% das informações pedidas pelo vereador e se prontificou a fornecer o restante do material na próxima sessão, porém os governistas fizeram um pedido aos demais que votassem contra o requerimento por entenderem que não havia motivo para o pedido que, se fosse feito, acabaria atrasando a busca por respostas. "Quando dispensam a licitação a oposição reclama e quando faz-se a licitação ela reclama de novo?" - disparou o vereador Cláudio Mello. Confira o debate na íntegra, clicando no vídeo abaixo:

video

O fato colabora com os novos ares do governo que vislumbra agora até mesmo as chances de uma reeleição. O vereador Teixeira, consciente de sua minoria na Câmara, garante que continuará sua saga de ferrenha oposição, isso pelo tempo que lhe restar no legislativo, haja visto que o mesmo sofrera uma derrota na justiça que lhe rendeu a cassação e o seu tempo de permanência na Câmara é uma incógnita, podendo levar dias, ou meses pra que aconteça o afstamento.
Enquanto isso, o governo começa a reaver o tempo perdido e a reaproximação dos vereadores da bancada torna-se agora tão ou mais importante que a nova relação com os "recém-aliados". A ala governista, no último episódio do novo mandado de segurança contra outra dispensa de licitação, não poupou críticas ao governo que foi acusado de ser imaturo, inexperiente e arrogante sob a ótica dos aliados. Agora, passada por completo a ameaça da inegibilidade, muitos já consideram a possibilidade de uma extensão de 8 anos do governo Jorge Mário e, diante disso, todos já começam a reavaliar suas posições em busca de um bom relacionamento com o executivo que vive agora uma nova realidade onde os recursos federais que deverão chegar em 2010 auxiliarão na concretização de muitos projetos do governo.
.
Uma boa relação entre os poderes é salutar desde que a mesma não interfira no processo de fiscalização, uma das premissas de todo legislador que se preze. O governo já deu sinais de fragilidade administrativa que deverão, sim, ser sanadas com o tempo porém, até que isso aconteça, é imprescindível que o Legislativo mantenha-se forte e independente o bastante para "manter os vagões nos trilhos", como tem feito até agora. Graças aos mandatos de segurança impetrados pela Câmara, milhões de reais deixaram de ser gastos de forma irregular e essa postura vem de encontro aos anseios do povo que tem nos vereadores sua maior representatividade diante do poder público.


Confira a matéria publicada no Jornal O diáriod e Teresópolis:
Polícia investiga furto que teria sido praticado por auxiliar de tesouraria
Eliane Almeida

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar furto mediante fraude envolvendo um funcionário da Viação Dedo de Deus, que estaria “desviando dinheiro do recolhimento das tarifas das passagens para a sua conta poupança”. Segundo a polícia, o esquema consistia no recolhimento das tarifas dos coletivos, onde o acusado substituía os pagantes pelos que tinham a gratuidade nas passagens, lesando então a empresa. O furto mediante a fraude estaria sendo realizado há mais de seis meses e já teria rendido quase R$ 150 mil. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Teresópolis, o acusado não trabalhava mais na função de cobrador. “Já há algum tempo ele estava como auxiliar no setor de tesouraria da viação”, explicou José Maria da Motta, que esteve na redação de O DIÁRIO nesta quarta-feira.

A equipe do delegado titular da 110ª DP, Georges Toth, sob o comando do delegado adjunto Jorge Maranhão, conseguiu deter o acusado quando o mesmo estava em seu local de trabalho, no bairro de Ermitage. O funcionário foi indiciado por crime de furto mediante fraude, previsto nas penas do artigo 155, § 4º, II do Código Penal. Também de acordo com a polícia, no interior da residência do acusado foram arrecadados R$ 28 mil e na conta poupança foram depositados R$ 95 mil. A polícia chegou ao acusado após funcionários da empresa terem alertado que havia diferença no fechamento do caixa. “O acusado não resistiu à prisão e confessou todo o esquema durante o depoimento prestado no cartório da 110ª DP”, informa a polícia. Ele assinou a nota de culpa e foi conduzido a carceragem Polinter Base Teresópolis, onde está à disposição da Justiça.


http://www.odiariodeteresopolis.com.br/

Nenhum comentário: