Páginas

julho 03, 2009


Após 20 anos, Teresópolis volta a sediar os Jogos de Inverno. A abertura do evento aconteceu nesse sábado, 04 de julho, e as competições ocorrerão até o dia 02 de agosto, sempre nos finais de semana, e contarão com atletas das cidades de Teresópolis, Petrópolis, Nova Iguaçu, Três Rios e Cachoeiras de Macacu e de Vitória, do Espírito Santo totalizando 2.382 atleta inscritos.

As modalidades disputadas durante os Jogos de Inverno serão corrida, judô, karatê, natação, taekwondo, tênis de mesa, tênis, dama, xadrez, ciclismo e mountain bike, nas categorias individuais. Os esportes coletivos serão basquete, handebol, vôlei, vôlei de praia, futsal e futebol. Os jogos acontecerão no ginásio Pedrão, no SESC e nos clubes Comary, Casa de Portugal, Várzea, Higino e Golfe, e também na Praça Olímpica.

O público presente deixou muito a desejar, chegando a ocupar apenas cerca de 20% da capacidade total do ginásio. "O frio e o medo da gripe suína podem ter feito com que o teresopolitano ficasse em casa" - disse Maurício Andrade, pai de um competidor. Em governos passados, para garantir que contratempos do tipo prejudicassem a estética do evento, a Secretaria de Educação deslocava seus alunos para o local.

“Fizemos uma estimativa e, se cada atleta gastar R$ 50 em nosso comércio e restaurantes, o municípo arrecadará R$ 1,2 milhão ao final do evento. Isso sem contar a hospedagem nos hotéis, que já estão com alta taxa de ocupação para o período”, destacou Leandro, lembrando ainda que os atletas costumam trazer familiares e que o evento estimula a vinda de turistas de várias regiões do País.

A abertura foi transmitida ao vivo pela TV Diário que também transmitirá os jogos, nos finais de semana.
Confira o vídeo abaixo:

video
BASTIDORES
A oposição do governo (leia-se tricanistas) pela terceira vez não teve êxito na mobilização popular em seus protestos contra o governo e o seu recorde de manifestantes se mantém inalterado, com a presença de apenas 2 pessoas (as mesmas de sempre). Após o término do evento, os tricanistas seguiram rumo a 110ª DP para registrar o roubo de um boneco que foi levado até o Pedrão para satirizar o Prefeito. O boneco, diante da falta de manifestantes, acabou não sendo usado no interior do ginásio, se limitando a ficar no estacionamento do prédio, dentro do carro de um dos tricanistas que ao retornar ao seu veículo, sentiu a falta do brinquedo. A Polícia Militar foi acionada e não verificou nenhum sinal de arrombamento no veículo, apontando supostamente para as chances do mesmo ter sido deixado aberto, o que poderia ter facilitado (e muito) a empreitada dos bandidos em questão que preferiram não tocar em outros objetos de valor que estavam dentro do carro.
Chuck Norris está investigando o caso.

O Coral da 1ª Igreja Batista da Barra do Imbuí fez uma apresentação na Praça olímpica em comemoração aos 118 anos de Teresópolis.

O frio também afastou boa parte do público mas a qualidade do espetáculo superou as expectativas e fez valer a pena a coragem daqueles que enfrentaram uma típica tarde gelada de Teresópolis. Confira no vídeo abaixo:

video

Bougainville dá lugar ao vazio na Praça Olímpica

É impossível passar pela Praça Olímpica e não notar o vazio que ficou no lugar do cinquentenário Bougainville que por mais de meio século serviu de plano de fundo pras fotografias de milhares de teresopolitanos.

A Buganvília é uma trepadeira, cujas flores no Verão atraem a atenção de quem passa onde quer que se encontre. Nessa semana, a planta foi retirada do carramanchão da Praça Olímpica pela Secretaria de Serviços Públicos.

A Secretaria de Comunicação, um dia após o acontecido, divulgou a seguinte nota:

A Secretaria de Serviços públicos, atendendo a uma denúncia, podou um Bougainville, plantando na Praça Olímpica. De acordo com o Secretário de Serviços Públicos, Paulo Marchesini, a árvore estava apodrecida e com ninho de ratos. “Estamos em época de poda, nos meses de julho e agosto. Nós podamos a árvore porque era necessário, não a retiramos. Então, ela crescerá de novo”, explicou.

O Jornal O Diário de Teresópolis, em sua edição desse sábado, 4 de julho, destacou a polêmica e truxe novas informações a respeito da retirada da planta.
Segundo a matéria feita por Anderson Duarte, segundo as explicações do secretário paulo Marchezine, as raízes do Bougainville estavam obstruindo as manilhas de uma rede de esgotos que passam sob o local. "Sou ecologista e a retirada dessa árvore vai contra tudo que prego em minhas condutas pessoais, mas tenho que pensar no bem estar dos cidadãos teresopolitanos pois essa é a minha função na Secretaria de Serviços Públicos" - disse o secretário. Uma nova muda foi plantada no local.
Na tarde desse sábado, 4 de julho, representantes do Movimento Nossa Teresópolis estiveram no local, deixando ali uma coroa de flores em memória a planta que antes embelezava e que hoje deu lugar ao vazio.



Semana passada falamos por aqui da avaliação feita pelo Movimento Nossa Teresópolis a respeito do plano de indicadores e metas apresentado pelo Executivo. Na ocasião, noticiamos que o Secretário de Planejamento, o sociólogo Sandro Gripp, não ficou satisfeito com a postura do Movimento que criticou, ainda que de forma construtiva, ítem por ítem de tudo aquilo que foi apresentado pelo governo. Visivelmente contrariado, Sandro se retirou do evento. Sandro, ao ler a matéria, nos contatou, externando a sua versão dos fatos.

Abaixo, o comentário feito pelo Secretario de Planajemento, Sandro Gripp:

Não tenho por hábito ficar polemizando com os veículos de comunicação, por entender o papel dos mesmos em expor os mais variados pontos de vista e permitir a população o contraditório. No entanto, por respeito à história e a importância deste espaço que aprendi a admirar pela independência e irreverência com que trabalha as informações. Características que fizeram do BADARTS uma das mais importantes trincheiras na busca por uma cidade mais justa e democrática. Sinto a obrigação de esclarecer alguns fatos:1 - acredito na democracia e na possibilidade de construir sobre o construído, um dos lemas do Movimento Nossa Teresópolis e fui ao evento com esse espírito;2 - acredito que críticas gratuitas e deboche não levam ao fortalecimento da democracia;3 - estabeleci uma intervenção (SOMENTE UMA, a outra foi feita por um integrante do Movimento Sr. Paulo Troncoso) e em função de um deboche feito a respeito de um assunto que infelizmente foi interpretado de forma errônea pelo Movimento e levou a ironia fora de lugar da apresentadora, não acredito no deboche como mecanismo para construção de uma cidade melhor;4 - Tentei simplesmente esclarecer o erro e agi com respeito,pensei (talvez esse tenha sido meu erro)que o público presente (acho que umas 30 pessoas) não poderia ser induzido ao erro por uma interpretação equivocada. Meu espírito é o da construção coletiva e sem dúvida não me furtarei em participar dos mais variados debates. Deixei a reunião por sentir que o espírito (pelo menos de quem dirigia a reunião)não era o da construção coletiva e sim de uma critica gratuita. 5 - No entanto, me sinto na obrigação de me desculpar com o público presente, e aproveito esse veículo para isso. A sintonia entre movimento social e governo não passa pela aceitação inconteste das ações de cada um, passa pela construção de mecanismos de comunicação ou interação nos quais os dois possam expor seus pensamentos com respeito mútuo e maturidade.Saudações Teresopolitanas. Continuem na luta e parabéns pelo ótimo trabalho.
Sandro Gripp

BADARTS - A notícia sem camisinha.

Nenhum comentário: