Páginas

fevereiro 19, 2009


Assista abaixo um resumo da sessão da Câmara de Vereadores da última quinta, 19 de fevereiro:

video
Mais uma vez a sessão foi pontuada por debates polêmicos. Vereadores do G7 insistem em diminuir a porcentagem de ramanejamento da verba da Prefeitura para 3%. O Secretário de Serviços Públicos, Paulo Marchesini, será mais um que deverá ser convidado para dar explicações ao Legislativo devido a uma demolição ocorrida no interior que, segundo o grupo dos 7, foi realizada pela Prefeitura num terreno particular de propriedade de um "amigo" do Prefeito. O Legislativo também pretende ter acesso aos gastos do Carnaval.

Mudanças em algumas linhas de ônibus foram pedidas tal como obras de recuperação em várias ruas da cidade. A sessão ficou marcada por um embate polêmico entre o vereador Paulinho Carvalho e o Dr. Carlão onde o apresentador disse que preferia ser inesperiente do que ser ladrão, em referência a Câmara passada. "Quem se junta com porcos, farelo come." - rebateu Carlão, aconselhando-o a ter mais cuidado ao escolher com quem se aconselha, pois no caso de um radialista da cidade, tratava-se de um bandido com uma extensa ficha criminal. Habib encerrou a sessão com um discurso inflamado onde ressaltou o compromisso da casa com os interesses do povo.

Aconteceu nessa quinta o desfile do Bloco das Piranhas que mesmo sem contar com um apoio financeiro do poder público, levou uma multidão pro Parque Regadas.

Assista no vídeo abaixo um pouco da festa:

video

A pesquisa da Set Produções atrás de material que ajude a contar a história de nossa cidade nunca cessa. No final de semana o BADARTS acompanhou o trabalho do produtor de audio-visual Leo Bittencourt, sua esposa Gisele e a historiadora Regina Carmela e pode conferir o verdadeiro garimpo que está sendo realizado na tentativa de recuperar um pedaço de nossa história.

No mês passado eles conseguiram, através amigo e incentivador Geraldo Paulada, alguns rolos de filmes com a Sra. Lourdes Oroña, filha do construtor espanhol Lino Oroña, personagem da história de Teresópolis.

Um dos filhos dele me contou que, quando veio para Teresópolis, encomendou filmes sobre aspectos da cidade para mostrar aos amigos. Trata-se de um acervo particular de filmes 35mm em péssimo estado, praticamente perdido, no qual, com muita paciência, eles tem procurado por algum frame que identificasse seu conteúdo.

São imagens dos anos 20, sem trilha sonora, cujas capitulares eram creditadas a BOTELHO FILMES. O filme revelou muitos aspectos valiosos da historia de Teresópolis ali registrados, apesar de impossível reprodução. A esperança para a recuperação de tais imagens concentra-se na localização dos negativos. Para tanto eles precisam encontrar a produtora Botelho Filmes na tentativa de reaver este tesouro de imagens de Teresópolis.

Após vasta pesquisa, Leo Bittencourt & Cia, descobriram que o acervo da Botelho Films se perdeu em um incêndio ocorrido em seus laboratórios nos idos da década de 30. O que sobreviveu está espalhado em acervos públicos, como os da Cinemateca Brasileira e, eventualmente, privados.

Assista o vídeo abaixo e confira um pouco dos bastidores do mais novo Reminiscências:



Na sessão da Câmara de Vereadores que aconteceu na última terça, dia 17, a assessora do Dr. Carlão roubou a cena ao interromper a sessão com a sua indignação diante a ameaça de ser retirada da assistência, como você pode assistir no vídeo dos "Barracos da Câmara". O que você não viu foram as reações do nosso amigo Josué Oliver, irmão do vereador Marcelo Oliveira (Oliver = Oliveira), que não passaram despercebidas pelas lentes do BADARTS.

Esse é o Josué. Mesmo sério, é engraçado.


Arley é um vereador de poucas palavras. Sua voz só ecoou pelo plenário ao som dos regimentais "presentes" ditos em resposta a cada chamada que precede as sessões. Seu jeito mineiro de fazer política funciona muito bem, haja visto que seu companheiro Anjinho vem conseguindo se reeleger graças a técnica do "falar menos e fazer mais". Enquanto outros vereadores inesperientes andam se "queimando" na ânsia se aparecer a todo custo, Arley segue calado, porém, trabalhando. É do Arley o caminhão de som que será utilizado no desfile do Bloco das Piranhas, desfile esse que deixou bem claro que o Bloco está acima de qualquer governo. É do Arley, também, o projeto de desapropriação do prédio da Certef para que ali funcione um Hospital Público.

Boas ações, sejam do G7 ou do G5, merecem nossos aplausos. São demais os grupos pra uma única Teresópolis e por isso o melhor a fazer é tomar partido das atitudes e não dos rótulos.

Nenhum comentário: