Páginas

julho 15, 2008


" Neste ano de 2008, estamos comemorando o bicentenário da imprensa no Brasil. Nestes 200 anos, aprendemos a importância da liberdade de expressão e o que ela pode representar para a sociedade.


Acima, Maurício Menezes durante o show em comemoração dos 20 anos do Jornal O Diário de Teresopolis

Durante os últimos vinte anos, a história da nossa cidade vem sendo contada pelo DIÁRIO DE TERESÓPOLIS.E O DIÁRIO tem também a sua história pra contar. Um modesto tablóide na sua primeira edição de 16 de julho de 1988, O DIÁRIO chega à fase adulta, amadurecido. Experimentou as dificuldades dos primeiros anos, aprendeu a andar sozinho e hoje é o jornal que mais vende em qualquer dia em que circula, representando cerca de 70% de toda a venda local.

Composto manualmente em sua primeira edição, o jornal conviveu com a "modernidade" da linotipo, dos computadores XTs, do pestape e da fotocomposição.Tudo passado. Hoje é impresso com os mais modernos equipamentos. Tem oficina e sede própria e está estruturado para atender maiores tiragens.

Contando assim, parece fácil. Mas, nestes 20 anos, O DIÁRIO não encontrou facilidades para sobreviver. Nestas 4110 edições, O DIÁRIO viveu intensamente a história de Teresópolis e, apesar de sofrer intimidações e ameaças, sobreviveu vitorioso, consolidando seu espaço na imprensa local.

É o nosso jeito de fazer jornal. E, por isso, queremos compartilhar com nossos amigos essa data tão importante. "

- O Diário -

A BADARTS esteve no evento que contou com a apresentação do Radialista Maurício Menezes com seu espetáculo "Plantão de Notícias". Segue o vídeo do evento:


video


Parabéns a todos que direta ou indiretamente colaboraram por essa conquista. 20 anos não são 20 meses.

Após o show, todos participaram de uma animada recepção regada com muita bebida, comida e gente muito interessante. Estivemos por lá e será muito dificil presenciarmos outra festa tão agradável como essa. Imprensa, amigos e gente de todas as vertentes participaram dessa confraternização em comemoração aos 20 anos do Jornal o Diário de Teresópolis.


(por Zimbrão)

Meu filho tem 3 anos. Dia desses ele olhava o Paquequer pelas grades da Calçada da Fama e me perguntou:

- O rio tá sujo! Como o peixinho vai fazer?

Quem deveria responder essa pergunta não sou eu e sim nossos governantes. O atual e os passados. Teresópolis vem sofrendo uma degradação de sua Natureza e isso está cada vez mais visível e preocupante até mesmo para uma criança de 3 anos de idade.



O povo é porco, isso é fato, porém esse é um problema que depende principalmente da vontade política, como Vidocq Casas nos lembrou há cerca de um ano atrás. Como eu vou convencer o meu filho que seu avô já tomou banho nas águas do Paquequer sem que ele pense que o avô era um imundo? Até quando a natureza de Teresópolis atravessará as gerações sofrendo tamanho dano? Essa é uma boa pergunta para o momento político em que vivemos... Onde foi que perdemos nosso amor pela terra? Porque paramos de plantar? Quando voltaremos a colher? Qual o pai que não gostaria de responder essas pergunta pro seu filho? Depende de todos nós e Movimentos como o Nossa Teresópolis são peças fundamentais nesse resgate do nosso orgulho de ser Teresopolitano. Façamos então a nossa parte pois o momento nunca foi tão propício. Crianças, tenham esperança pois se existe uma luz no fim do túnel e água limpa na nascente do rio é porque a história ainda está em curso e podemos mudá-la a todo momento.



Basta querer.

Vejam só que foto curiosa tirada pela lente atenta do nosso Geizon Correa durante a comemoração dos 20 anos do Jornal O Diário de Teresópolis:


Na foto vemos o Faria 15 sentado na cadeira F15. Bom presságio ou coincidência?

Confira mais do trabalho do Geizon no

http://ruasdeteresopolis.blogspot.com/

Domingo, 13 de Julho. O Parque Regadas mais uma vez é palco da exposição de carros antigos, dessa vez em sua 26ª edição.

O evento já se tornou tradição nas festividades em comemoração do aniversário da cidade. Estivemos por lá e trouxemos para você o vídeo que segue:

video

Soneca tem 40 anos. Minhoca da terra, Soneca é morador de Pimenteiras e na sua infância costumava caçar passarinhos acertando-os com sua atiradeira. Até aí, brutalismos a parte, tudo normal para uma criança de uma cidade do interior há 30 anos atrás.

O que nos chamou a atenção na história do Soneca é a maneira utilizada pelos garotos da época para aumentarem a eficácia da atiradeira. Eles matavam o passarinho, abriam seu peito e retiravam o coração. Sim, retiravam o coração do passarinho. Esse, era passado na madeira da atiradeira pois segundo eles isso melhorava a mira. Darwin deve estar se contorcendo no caixão. Segue o vídeo com o próprio Soneca contando os detalhes desse tunning bélico-tribal:

video

Você pensou que tinha visto de tudo, né? Continue nos acessando pois notará que não viu muita coisa ainda.

A BADARTS acaba de lançar o manual básico do Teresopolitano. Tony Biscaia assina esse livro que nos conta um pouco da história desse que se tornou o bandido mais famoso das Serras fluminenses. Em "A Quadrilha do Bandido Homicida" o autor nos leva a uma viagem pelo mundo do crime organizado que invadiu o mundo político e estabeleceu suas raízes na vida do cidadão Teresopolitano.


Na compra do livro você receberá inteiramente grátis o Best Seller "Como educar uma Mula" do mesmo autor. É a BADARTS primando pela boa literatura. Não perca!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

sou seu fã!!!! chega dessa turma burra de nilópolis!!!!

Roger W. disse...

Essa moça é no mínimo uma deslumbrada... Estive na sessão da câmara que aprovou a emenda à lei orgânica proposta pelo MNT e em nenhum momento notei nessa "testa de ferro" um mínimo de postura condizente com um cargo legislativo, desde a vestimenta "pantera cor-de rosa" até suas desastrosas intervenções ao microfone. É isso.

Anônimo disse...

A gente que nasceu, vive na cidade, criou sua família e desenvolve profissào certificada e conhecida, nào é daqueles que dizem ter diploma de advogado e se apresenta como empresário, tem que saber e deve alardear que estamos com dois mários querendo a casa rosa, que vou ticontá...Se um tem antigas e velhas ligaçòes mais que perigosas, razão do seu enorme sucesso...o outro se mostrou ao longo do tempo um feroz espertalhão que nào prega prego sem estopa...Durão pode ter todos os defeitos mas sentou o pau no adversário mais próximo do seu patrão mas só arranhou a tinta do lamaçal que envolve a vida do desafeto...A gente tem que ficar longe de quem rima com ordinário, salafrário, estelionatário...mas parece que o povim de nossa cidade e bem muito sem vergonha e gosta de gente assim. Lamentável vermos pessoas como robertào, celso, políticos antigos que fazem parte da história política de nossa terra metidos com verdadeiros ban...bem é melhor deixar pra lá porque cachaças comary entregou os pntos depois de sérias denúncias de sonegaçào fiscal gigantesca que ficou por isso mesmo. será que as mais variadas fiscalizaçòes do município nào ficam envergonhadas de nenhuma medida ter sido tomada até hoje, pelo menos que tenha dado alguma satisfaçào aos cidadàos de BEM da nossa terra? Ou nào interessa apurar a fundo o que foi negociado, digo, denunciado pleo Durào e os órgàos de imprensa patrocinados pelo outro Mário? como será que fica o ap6oio por baixo dos panos que aquele movimento apolítico(?), apartidário(?) e agnóstico(?)dava ao mário mais novo? fala sério!

Anônimo disse...

mas a vereadora é uma fofa...né não? depois que mostraram ela de biquini aqui no blog fiquei mais seu fã ainda...mas como é bur...né? mas é melhor deixar pra lá...teresópolis é realmente uma cidade mais do que feliz porque alguém disse na música - se gritar pega ladrào, nào fica um meu irmào!!!