Páginas

outubro 07, 2009


Na noite dessa quarta, 7 de outubro, o Movimento Nossa Teresópolis recebeu o vice-prefeito Robertão que comentou as últimas ações do governo e explicou as razões que o levaram a escrever a polêmica carta que, também aberta a população, provocou uma crise sem precedentes dentro do governo.

Robertão disse que não pretende abandonar o seu cargo e que se preciso for irá lutar durante todo o mandato para que o governo trilhe pelos caminhos da idoneidade e transparência. O vice-Prefeito se queixou de Jorge Mário que não o ouve e nem o recebe mais.

"Pensei que havia feito um acordo entre homens. Eu fiz um acordo, não pedi cargo, não nomeei secretários, meu acordo era de trabalho, de transparência, de audácia para resolver problemas." -disparou o vice-prefeito.

Robertão disse que seu descontentamento com o governo vem crescendo a meses e o último "choque de ordem" foi decisivo para o seu protesto. Para o vice-Prefeito as ações tomadas pelo governo na última sexta são medíocres e a nova Secretaria do Orçamento Participativo não passa de um cabide de empregos. "Não podemos subestimar a inteligência do povo!" - disse Robertão.

. O Secretário de Governo, Zé Alexandre, também foi alvo do vice-prefeito que levantou suspeitas a respeito de sua idoneidade frente ao cargo que ocupa. "Vocês acham que o cara vem lá de Friburgo pra ganhar só 6 mil reais aqui?" - questionou Robertão que também criticou os outros secretários de fora da cidade que, segundo ele, nada conhecem sobre a cidade e que ocupam cargos que seriam muito melhor aproveitados por gente muito mais competente da própria cidade. Questionado sobre a alegação do governo de que os precatórios estariam dificultando a concretização de seus projetos, Robertão disse que por várias vezes pediu informações a respeito dos precatórios porém não teve êxito no atendimento desses pedidos.

.

"Ele - o Prefeito - está num Titanic e está afundando graças a elementos que não conhecem um palmo dessa cidade." - disse Robertão que disse que sua maior colaboração até o momento no governo é ter atendido o povo e encaminhado a demanda de problemas às secretarias cabíveis.

"Durante 8 meses tentei resolver essas questões com o Prefeito mas ele não me ouvia!" - disparou Robertão que disse ter sido terminantemente contra a dispensa de licitação na terceirização do lixo.

. O médico ainda disse que em momento algum foi ouvido na hora de escolher os secretarios e que Jorge Mário não honrou sua palavra ao ignorar, após eleito, todos os acordos políticos feitos com ele. Robertão disse que por voltas das 17 horas recebeu uma convocação do Ministério Público para ser ouvido.

Confira no vídeo abaixo:

video

Nessa quinta o Prefeito Jorge Mário também será convidado pelo Movimento Nossa Teresópolis a dar maiores informações a cerca de toda essa polêmica.

Enquanto isso, a oposição faz a festa no YOUTUBE:


Um comentário:

mozartgo disse...

Sentar o pau pq não ficou do meu jeito é muito fácil...O difícil é explicar pras pessoas que conhecem as coisas faz tempo, porque foi se meter com quem não deveria se todos do meio sabem muito bem de quem se trata, é coisa mais velha que matusalém...não sem antes afirmar que jamais se meteria pq já tinha problemas demais com "M" na vida...