Páginas

janeiro 20, 2009


Pela ordem, presidente?


Deveria ser calma a sessão extraordinária da Câmara de Vereadores que aconteceu nessa Quarta, 21 de janeiro. Os vereadores, que se encontraram para liquidar de uma vez por todas o assunto da anistia das multas e juros dos débitos vencidos com atraso, como IPTU e ISS, mais uma vez chamaram a atenção não pela transparência, tão citada por todos, mas sim por mais um verdadeiro show onde a platéia atenta assistia a dança dos gladiadores.

Um dos maiores confrontos se deu entre os vereadores Cláudio Mello e Paulinho Carvalho. O bate-boca se aconteceu porque Paulinho ao chamar o vereador Cláudio de mentiroso e maluco, teve que ouvir também as considerações do Petista sobre a sua pessoa. Segundo Cláudio, baseado nos últimos acontecimentos, Paulinho é um analfabeto funcional pois apesar de ter acesso as leis, não as entende.

Claudio, apoiado pelo Dr. Carlão, ainda apontou para o fato do vereador em questão ter censurado a matéria sobre a sessão de posse que foi ao ar pela sua emissora e que cortou todas as aparições do vereador Petista. Diante da visível saia justa, Paulinho se prontificou a exibir o direito de resposta com a mesma exposição dada a matéria censurada, para cada um dos vereadores que se sentiram lesados. Outro detalhe que não tardará a somar-se a coleção de gafes do edil, uma vez que fere o regimento interno, é o fato dele ficar de costas para a mesa diretora afim de favorecer o ângulo de imagem do seu cinegrafista:

Marcelo Oliveira atacou o Movimento Nossa Teresópolis mesmo assumindo que o ajudou ao colher assinaturas para o abaixo-assinado realizado em prol da Lei da Transparência, aprovada no ano passado. Após tornar-se vereador, Marcelo agora afirma que o movimento é político e que seu manifesto não merece crédito. O fato é que mesmo que se tratasse de um movimento político, por lá os eleitores ainda não começaram a pedir seus votos de volta, muito pelo contrário, os cidadãos Teresopolitanos que integram o movimento simbolizam com seus atos a esperança de uma Teresópolis melhor, de verdade, sem G5 ou G7 que só servem para mostrar o quanto é podre a nossa política. Ir contra o Nossa Teresópolis é ir contra a nossa Teresópolis e tudo que se disser ao contrário precisa ser muito bem filtrado pra que tal peçonha não provoque danos cerebrais. O movimento Teresópolis é um movimento livre, onde qualquer cidadão pode conferir a transparência e a lisura de todas as suas ações. Isso é um fato. Ainda assim, o respeitável edil encontrou apoio para a sua declaração no vereador Teixeira que ainda que tivesse o manifesto em mãos se referiu ao mesmo como sendo do Movimento Nova Teresópolis, isso diante das reações de uma platéia que lotou até mesmo os corredores da Câmara.

Confira abaixo um vídeo com um apanhado alguns dos momentos mais polêmicos dessa sessão extraordinária:

video

Em breve estaremos disponibilizando os outros vídeos dessa sessão.

Enfim, o que era óbvio aconteceu e os vereadores aprovaram a anistia das multas e ainda tiveram a generosidade de ampliar a data limite para Março. Uma nova sesão extraordinária deverá ser marcada para tratar sobre o retrocesso na gratuidade das passagens de ônibus.

Senhoras e senhores, com vocês, Rolf Danziger:

É o BADARTS mais uma vez invadindo a TV.

Assista o programa 30 Minutos na TV Cidade, Canal 9 que será exibido nas seguintes datas:
Quinta - 21:00 hrs
Sábado - 16:30 hrs
Terça - 22:30 hrs
Quarta - 12:00 hrs
Fica registrado o nosso agradecimento ao Rolf e a Mariana pela força.
Tamo junto é tamo junto.


Confira do discurso do homem mais poderoso do mundo:




19 comentários:

Anônimo disse...

Yes, we can.
We can sonegar à vontade, sem medo de ser feliz.
We can morar no Vale dos Eucaliptos, sem dor na consciência.
We can have a dream, não o dream do Luther King, mas o dream do farisaísmo, sem medo de cair ou de ser empurrado pra fora da cama.
We can enriquecer ilicitamente, porque o povo nunca vai se levantar e nos pendurar de cabeça pra baixo num pedestal. (O italiano já fez isso, mas we, ah, we ainda não. Not yet?)
We can falar com a língua enrolada? Então, everybody macacada, everybody macacada!
Yes, we can. Can really, Ministério Público?

Anônimo disse...

Sai desesperança ruim, entra esperança boa... e o NEPOTISMO continua numa boa.
Ou seria, agora, nePETISMO?

Alfredo Rebello disse...

Ontem na posse do Obama pudemos ver como o povo dos EUA são o mais idiotizado do planeta!
Eles acreditaram...
Mas Obama, Bush(pai e filho), Clinton, Carter... Tudo farinha do mesmo saco.

Quanto ao pessoal da Comary... bem toda a história mostra que a Igreja sempre esteve a serviço do POder e do Dinheiro...
Jesus meteu o pau nos farizeus e foi crucificado... se ele viesse hoje...

Alfredo Rebello disse...

hahahaha nePTismo...
Como se não soubéssemos... mas a palavra não é nepotismo...
Seria clientelismo... podem procurar...
Se acharmos parentes trabalhando aí poderemos mudar a palavra...

Alfredo Rebello disse...

Foto interessante nesse post:

http://cantonoturno.blogspot.com/2009/01/somos-todos-uma-coisa-s.html

É só copiar e colar na barra de endereço do navegador.

Zimbrão, pode usar essa foto à vontade.

Alfredo Rebello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alfredo Rebello disse...

Algo que a humanidade resiste visceralmente em aprender é que não adianta nada desejar e esperar tempos novos e melhores se ela própria não muda. Encaro hoje com um fortíssimo ceticismo quando, em época de Ano Novo, vêm dizendo “Que 20** seja um ano de muita paz, de harmonia entre as pessoas, de prosperidade, de saúde, de justiça, de um mundo melhor, etc.”. Como é que 20** ou amanhã será um tempo diferente se as pessoas sempre mantêm os mesmíssimos comportamentos obtusos?
É irracional e vicioso, mas decepcionantemente corriqueiro, notar que a maioria das gentes, enquanto mantém seus vícios comportamentais de sempre, espera que tudo vai mudar crendo que o acaso – ou (os) Deus(es), para os crentes – e os outros são os únicos que podem trazer boas novas para si. São pessoas que se alienam da realidade e creem que pouco ou nada têm a contribuir para que o mundo mude para melhor.
É aquela situação de esperarmos que os outros deixem de agir predatoriamente e de pensar obtusamente e comecem a construir uma sociedade mais decente, enquanto nós mantemos nossos prazeres perniciosos e nos mantemos longe do trabalho árduo, crendo que, se o mundo melhorar, nossa única “participação” nessa melhoria vai ser desfrutar de tudo. Uma forma de se comportar que, multiplicado para um pensamento em rede, derruba qualquer perspectiva de que amanhã “será um dia lindo”, já que todos querem ser passivos e só curtir o final feliz e ninguém quer o ônus de exercer papel ativo na construção do que as esperanças almejam.
Sendo assim, obviamente nenhum daqueles vagos desejos coletivos que o fulano alienado manifestou no Réveillon passado é realizado. Para a maioria daqueles que em 2007 desejaram muita paz e prosperidade em 2008, a frustração veio esmagadora, com a violência urbana que não diminuiu – até porque o povo não agiu em favor de cobrar ativamente sua diminuição – e os resultados econômicos que não melhoraram.
Falando em economia, ela é um bom tema que nos empurra ao começo de uma série de perguntas que nos leva a pensar: Como alguém pode esperar colher um amanhã de prosperidade se, em vez de buscar ampliar seu negócio ou procurar empenhar-se para merecer a promoção de cargo, prefere manter a acomodação – e consequentemente não vê a realização de seus prévios desejos de melhorar de vida? Como podemos esperar um ano de paz se não fazemos nada para forçar o governo a investir satisfatoriamente contra a violência das ruas?
Como nossas esperanças de que aquele novo governante vá melhorar muito a cidade vão ser atendidas se nós nos recolhemos logo depois de sua festa de posse, nos isentando de empurrá-lo, por estímulo ou por cobrança, para tomar a iniciativa de empreendimentos importantes? Como vamos esperar que o ano que vem seja de justiça social e harmonia se continuaremos com a mesma atitude desprezível de não dar a mínima para pessoas carentes?
Torna-se evidente o fato de que nossos desejos de futuro melhor jamais vão se cumprir se não aceitamos a função designada pelo Universo de contribuir para sua reforma, mas ainda se faz mais forte do que essa lógica a viciada ilusão do pensamento alienado que espera que amanhã seja mais ensolarado do que hoje sem que se assuma tal ônus. Enquanto esse pensamento não mudar e não começar um processo de conscientização que nos dirija a mudar nossos comportamentos destrutivos e buscar sempre o melhor para as vidas nossas e do próximo, muitos anos novos ainda se tornarão velhos sem que nossos desejos de réveillon tenham se realizado.

Anônimo disse...

Zimbrão, o Nossa Teresópolis precisa vir a público cobrar do Prefeito Jorge Mario a razão que o levou a prorrogar por decreto (veja o Diário Oficial de 22/1)a liberação de juros e multas dos impostos SOMENTE ATÉ O DIA 20 DE FEVEREIRO!
Os vereadores, por unanimidade, deram ao prefeito o direito de prorrogar até 20 de março, mas ele, estranhamente, não quis estender o prazo até esse dia.
Muito estranho, para quem dizia que precisava dessa liberação para pagar salários dos funcionários.
O Nossa Teresópolis, agora, deveria cobrar coerência do prefeito.
E você também, Zimbrão... mas, por favor, sem ser em forma de release.
Será que Jorge Mario também está se OBSTENDO ?

Anônimo disse...

Zimbrão, Zimbrão, cuidado para o seu Departamento Comercial não continuar pautando o seu Departamento Editorial.
Talvez seja a hora de você meditar sobre uma frase (creio) do Millor Fernandes (ou seria do Jaguar?): "Imprensa é oposição; o resto é armazém de secos e molhados".
Quem avisa amigo é. (Olhe e leia ao seu redor: você realmente consegue enxergar alguma coisa parecida com imprensa da Prata ao Soberbo? Isenção, imparcialidade, respeito à notícia... Televisão, rádio, jornal: tudo igual. Que o seu blog não vá pelo mesmo caminho é o desejo de quem não quer uma pseudo (epa!) imprensa.)

Anônimo disse...

Esse MNT é uma farsa porque apóia descaradamente JM faz tempo, seu dono é de família fervorosamente católica embora pratique atos extrememente danosos à cidade via alta sonegação, lavagem de dinheiro, contas no exterior e altos interesses no lixo, nas linhas de ônibus e fazer o próximo prefeito que é o homem da grana do movimento. Fora isso é hipocrisia pura! E não venham falar que sou ...icanista. Sou é teresopolitano e não voto em ninguém faz tempo porque não voto em quem não tem moral pra governar minha cidade pelo seu passado sujo que nem pau de galinheiro! E zimbrão, para de tirar comentários que não agradam seu gosto pelos tolos e puxa sacos que elogiam sem conhecer o cara que tanto elogiam...

Anônimo disse...

A Câmara de Vereadores, aquela que é sempre esculachada em prosa, verso, panfleto e charges (vide COMCAST e Nossa Teresópolis), já publicou a quase totalidade das nomeações para os seus cargos comissionados.
Já a Prefeitura, aquela do pessoal da transparência e do republicanismo e da legalidade, até agora, só publicou umas duas dezenas de nomeações para suas centenas de cargos comissionados.
E aí, bancada da situação, quando é que a transparência vai vir a público? PUBLICIDADE é um dos princípios básicos da Administração Pública... é só ler a Constituição Federal. (E até qualquer analfabeto funcional entende o que está escrito lá.)

Alfredo Rebello disse...

O problema é que o Sr. Secretário de Governo de Comunicação Social NÃO É JORNALISTA...
É publicitário e está mais preocupado com sua própria imagem... percebam como é eficiente como papagaio de pirata...

Anônimo disse...

AR!!! O antigo Vanderlei(depois que ficou rico de tanto cambalacho virou WANDERLEY)nunca teve como forte de sua maneira de agir a palavra empenhada...Depois que ficou verde de vergonha então, aí é que a coisa ficou esquisita mesmo. e para que não se tenha dúvidas de seu caráter esquisito, basta analisar o comportamento arrogante, estúpido do seu pimpolho! O que queremos saber é quanto a quadrilha do alambique do merdão deve de impostos a prefeitura? Pq o espertalhão ptlho eleito não quer dizer? Coitada de teresópolis! Sai da M. e cai na titica...

Fernando Antunes disse...

Pelo q entendi esse Zimbrão seria o dono desse blog. Se for isso mesmo eu o parabenizo por esse fantástico trabalho.

mozartgo disse...

Pq será que acabaram com o direito ao anonimato no blog? Que estranho! Será que sstão com medo de alguma coisa? Olha que tem um bocado de pau de galinheiro enchendo por aí! Coisa feia!

mozartgo disse...

tá certo que a religião sempre esteve ao lado do poder financeiro...mas sempre foi escancarado e é só ver que ao lado do mandão sempre tem uma tal autoridade eclesiástica! Nos tempos atuais se vê muito pilantra ocupando vaga dessas "igrejas" que surgem do nada e do bolso dos trouxas, mas na verdade fica parecendo que é do nada... juntam riquezas incalculáveis, pujantes...Só que no caso mensionado o tal troço jura que é agnóstico! mas dá pra creditar em quem destrói a humanidade fabricando cachaça e enrica até mais não poder e como se diz por aí...do nada também? mas de um tipo de nada que a fiscalização deveria muito bem saber e muito pelo contrário...Bem, é melhor deixar pra lá.

mozartgo disse...

Perdão, mas no meu texto escapou um MENSIONADO de fazer revirar no caixão o pai do idioma pátrio - Camões...Lembro aos analfabetos funcionais tão frequentes no partido do analfabeto funcional-mor(mula-chorume)pra não cafundí camões com cagões...

Alfredo Rebello disse...

Que eu saiba os donos da comary são católicos praticantes sim!
E continua a mesma história: Igreja a querer interereir no Estado que é leigo...
E dá-lhe hipocrisia... rezam com carinhas de anjo e por debaixo dos panos...

mozartgo disse...

são apolíticos, apartidários e agnósticos...e tem cretino que acredita não tem? Pois é amigo! A coisa tá feia e pouca gente se importa com o fato de termos saído de um buraco fundo e caído numa cratera do tipo lunar! Quem viver, verá.