Páginas

maio 14, 2008

MC CRÉU DIZ QUE MULHER MORANGUINHO
NÃO PRECISA DE PHOTOSHOP
Vejam só como certos artistas são ingratos. O que seria do tal MC Créu se não fosse a abundância de talento de sua ex-dançarina Andressa Soares a Mulher Melancia? Será que ele acha que o sucesso se deve pelo seu tino musical? Ele nasceu para o Brasil pela bunda da Melancia e agora cospe no prato que comeu.

Na verdade o MC. deve estar com dor de cotovelo. Andressa se emancipou e após posar para a Playboy, deixou a função de dançarina do créu para seguir carreira solo, mal acabou de gravar a música "Velocidade 6" e já está com a bagagem pronta para mostar seu "talento" nos EUA. O MC. Créu não aceitou muito bem a saída da moça o que é fácil de entender. Para um funkeiro desconhecido que derrepente virou febre nacional perder a dançarina deve ser equivalente ao pianista que tem as mãos amputadas. MC. Créu vem dando suas espetadas em seus shows ao apresentar a substituta da Mulher Melancia, a Mulher Moranquinho. A diferença no tamanho das frutas também é notada na diferença da abundância das dançarinas porém os 11 cm a menos de quadril não tem impedido o público de vibrar com as reboladas da nova musa do créu.


O MC Créu tem dito nos seus shows que a substituta da Mulher Melancia não precisa de Photoshop, referindo-se à edição da Playboy que traz Andressa na capa. A grosseria já foi registrada em vídeo e é isso que trazemos pra você no vídeo que segue mas fique a vontade para admirar também a aptidão artística da nova musa do créu.

video



A FAMÍLIA DA RÁDIO TERESOPOLITANA
Uma das principais características do rádio é a instantaneidade que o veículo proporciona. Enquanto que ao jornal cabe as informações mais aprofundadas ao rádio cabe comunicar em tempo real, o que exige dos profissionais rapidez e grande capacidade de sintetizar os fatos. De 1919, data do início da era do rádio, essa mídia pouco mudou e a grande maioria das cidades tem suas rádios locais voltadas para os interesses do seu povo. Assim acontece aqui em Teresópolis. A Rádio Teresopolitana é uma família. Os ouvintes ligam para as nossas rádios como se ligassem para um parente ou amigo e recebem os mesmo tratamento dos locutores numa relação que só é vista em cidades do interior. Existem os que ligam para oferecer abraços e ficam minutos no ar distribuindo essa forma verbalizada do afeto. Alguns quando recebem um abraço de outro, liga para retribuir o "carinho" e isso gera um ciclo interminável de troca de meiguices que toma por completo o horário do programa. Tão chato quanto qualquer família.

O BADARTS separou pra você mais um material exclusivo. Dessa vez você vai ter a chance de conferir algumas "pérolas" de um dos maiores Radialistas da história de Teresópolis. Com mais de 42 anos de Rádio, Carlos José é o Repórter Policial que foi ouvido por gerações. Me lembro bem da vovó Margarida sintonizando o velho rádio Philips para ouví-lo na época que os rádios vinham com uma bolsa de couro, bem ao estilo alforje. O cheiro do café e a voz do radialista ainda me vêm a mente quando lembro daquela época. Existem os que não gostam do estilo do "homem" porém nunca haverá um em sã consciência que não respeite a trajetória de vida dedicada a Rádio Teresopolitana que poucos como ele tem. Segue o vídeo.

video

Esse você só vê aqui.

Nossos agradecimentos aos amigos da Rágio Geração 2000 que nos disponibilizaram o material e se declararam leitores assíduos do BADARTS.

o bLoG dE tErÊ

Nenhum comentário: