Páginas

dezembro 12, 2015

O BÃO CATOM
Sob a mira insaciável da oposição barulhenta e as voltas com as intrigas silenciosas dos amigos, o empresário Márcio Catão caminha para o seu segundo mês como Prefeito de Teresópolis e foi entrevistado pelo apresentador Hélio Carracena, da TV Cidade, Canal 9 da RCA. Catão disse que o país está um caos e que a crise em Teresópolis é a pior do estado mas que via a prefeitura como uma empresa e que está trabalhando para que a máquina se adapte à realidade. Sem os repasses que antes enviavam o Estado e a União, a prefeitura se encontra numa situação que sequer consegue saldar o pagamento dos seus funcionários em dia, quanto mais investir no desenvolvimento da cidade. Catão disse que uma das medidas necessárias foi o "enxugamento da folha". "Quando assumimos encontramos 1104 cargos comissionados. Hoje temos 472 que são necessários ao funcionamento da Prefeitura" - disse ele que revelou ter encontrado vários rombos como o da saúde. Só de dívida com os fornecedores o município já somava mais de 3 milhões. 
Desde Março Teresópolis se encontra orfã do Governo do Estado no que se refere a parte que lhe cabe no financiamento da Saúde. No ápice da crise, médicos pediam demissão diante do cenário caótico. Na UPA, um ortopedista chegou a improvisar com papelão uma tala na perna de uma criança.A obra da Praça Olímpica estava parada devido a uma dívida de 735 mil reais da Prefeitura com a empresa responsável pela obra. Catão disse que foi através de um voto de confiança ao novo governo que a empresa decidiu retomar a obra. Acusado pela oposição de estar nomeando gente para cargos que sequer existem como o da diretora do PAM da Barra que foi demolido há anos, Catão disse que equívocos do profissional responsável pelo texto das publicações oficiais provocaram a compreensível repreensão. Ele garantiu que todos os seus nomeados estão trabalhando. Questionado sobre sua seu apoio do início ao fim do ex-prefeito Arlei, de quem era vice, Catão disse que permaneceu no governo pelo grupo que acreditava naquele projeto. Abaixo, a entrevista: 

video


video


Enquanto isso, no por do sol...

DEBAIXO DE CHUMBO:
Metralhado na Câmara de Vereadores após seu nome ser ventilado como propenso ao cargo legislativo, o ex-secretário de educação de Teresópolis, Leonardo Vasconcellos, acaba de assumir a coordenação da FAETEC de Teresópolis. A nomeação ocorreu na mesma semana que o prefeito Marcio Catão anunciou numa TV Local que, devido à crise, a educação deverá sofrer alguns cortes. Fruto do engajamento de um grupo que ama o que faz, a educação pública teresopolitana há décadas vem conseguindo bons resultados e nos últimos anos frequentemente vem sendo citada a nível nacional.


Língua Popular Brasileira








Nenhum comentário: