Páginas

abril 24, 2013

MAIS RADICAL, IMPOSSÍVEL
Nesse final de semana um jovem foi atropelado enquanto andava de skate por uma das ruas da cidade. O fato serviu para que os esportistas levantassem a questão da interdição da Praça de Esportes Radicais, iniciativa do governo municipal através do secretário de segurança pública de Teresópolis, Da Luz, sob a alegação da insegurança e vandalismo do local que estaria servindo de ponto para a  venda e o consumo de drogas. Segundo o secretário, a interdição, prevista inicialmente para 90 dias, servirá para que as intervenções necessárias sejam realizadas no local.
Construída durante o governo Petto, a praça passou por um período de 9 anos sem a manutenção adequada, a ponto das rachaduras na pista comprometerem a segurança para a prática do skateboarding. Além dos problemas estruturais, a desorganização e a falta de pulso na administração da praça fez com que fosse abolido o uso obrigatório de capacetes, equipamento básico de segurança para a prática dos esportes radicais. Além disso, skatistas, patinadores e ciclistas dividiam os espaço simultaneamente, junto com crianças, o que acentuava ainda mais os riscos na pista.
Após um período tragicômico onde os responsáveis pelo local atribuíram aos pais a responsabilidade pelos acidentes causados pela prática do esporte no local desorganizado, depredado e inseguro, a prefeitura decidiu pela interdição para que as obras necessárias fossem realizadas. 
Em entrevista a Inter TV, o secretário Da Luz anunciou também a instalação de câmeras no local para coibir os problemas com os entorpecentes. Para conferir a matéria da filiada da Globo, clique aqui.

VARIAÇÕES DO MESMO TEMA

Estréia no novo colunista:
(clique na imagem para melhor visualização)
Não entendeu? Clique aqui.

Um comentário:

Cesar de Castro disse...

AHAHHAHAHAHAHAAH